Segurança Social pública e sustentável


20160504_TBR02O deputado do Partido Socialista, Tiago Barbosa Ribeiro defendeu na Assembleia da República que “queremos uma Segurança Social pública, estável e que diversifica as suas fontes de investimento sem descapitalizar as fontes de financiamento”. Ao intervir na interpelação ao Governo sobre a sustentabilidade da Segurança Social e a utilização do Fundo de Estabilidade Financeira, o parlamentar sustentou que “contra os riscos da direita, vamos bater-nos pelo nosso modelo afastando o país da especulação e da mistificação com que procuraram intoxicar este debate”.

Tiago Barbosa Ribeiro reafirmou o compromisso com “uma governação sem cortes de pensões, sem apetites de privatizações e sem afundar as contas da Segurança Social. Uma Segurança Social para todos os portugueses de que jamais abdicaremos”. O deputado enumerou ainda o que considera serem os quatro riscos que “se abatem” sobre a Segurança Social. “Sustentabilidade, concentração, quebra de confiança e ataque ideológico. Ao falarmos de todos estes riscos, concluímos que o maior risco está mesmo na visão e nas opções da direita que não só a descapitaliza e a enfraquece, como o faz tendo por base uma orientação ideológica muito precisa de implosão do sistema tal como o conhecemos”, argumentou