Stanishev promete solidariedade


O presidente do Partido Socialista Europeu (PSE), Serguei Stanishev, pediu hoje a união dos socialistas europeus contra a aplicação de sanções a Portugal e defendeu que o Governo de António Costa é um exemplo na sua família europeia.

“Quando Portugal está ameaçado de sanções pelas instituições europeias: todos nós, socialistas, devemos dizer que fortemente nos opomos e devemos dizer e que não deixaremos que se passem jogos políticos à custa do Governo português e dos povos português. Já tiveram austeridade suficiente. Esta deve ser a nossa posição comum enquanto socialistas europeus”, afirmou Stanishev.

O presidente do PSE defendeu que o Governo português, liderado por António Costa e apoiado num acordo parlamentar por BE, PCP e PEV, é “um exemplo muito importante para todos os europeus socialistas”.

“Só podemos virar a página da austeridade se liderarmos as forças progressistas nos nossos países e na Europa. Sei que não tem sido fácil, que há razoes históricas. Mas tens provado que outro caminho é possível”, afirmou Stanishev.

“Isto é um teste muito importante e um sinal de esperança para todos”, sublinhou.
Stanishev prometeu solidariedade e pediu a António Costa que não desista: “Nós estaremos convosco, ombro a ombro, neste caminho difícil. E eu tenho um pedido muito forte para te fazer: não desistas, por favor, não desistas, continua a trabalhar, porque Portugal pode ser um bom exemplo. Boa sorte, António. Boa sorte, Portugal”, afirmou.

O búlgaro que lidera os socialistas europeus defendeu “uma Europa baseada na solidariedade”.
“A solidariedade é tão necessária hoje, não uma Europa em que algumas instituições e países punem outros. Não uma Europa de competição interna, mas uma Europa que cria oportunidades”, sustentou.